Home SALA DE IMPRENSA Últimas Notícias Economia Diretoria do Sistema FIEPA reúne em Castanhal

Diretoria do Sistema FIEPA reúne em Castanhal

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

_DSC0788

Castanhal é um importante pólo industrial do Pará, onde estão sediadas muitas indústrias que abastecem o Estado, comercializam para o restante do Brasil e até mesmo produzem para exportação. No sentido de valorizar aquele município e dar continuidade ao seu programa de interiorização, o Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará promoveu em Castanhal, distante 68 quilômetros da capital paraense, a primeira reunião de diretoria deste ano.


Além dos diretores e empresários parceiros do sistema, a reunião também contou com a presença do prefeito Hélio Leite, do presidente da Câmara Municipal, Nivan Noronha, do diretor administrativo-financeiro do Sebrae, Elias Pedrosa, e do vice-presidente da federação e atual secretário de Estado de Projetos Estratégicos (Sepe), Sidney Rosa.

Na ocasião, o presidente da FIEPA, José Conrado, e o delegado que representa a federação em Castanhal, Hélio Melo, assinaram o termo de criação do Observatório Social Castanhal. Este novo organismo terá como objetivo principal fazer com que os recursos públicos, nas áreas de educação, saúde e nas compras realizadas pela Câmara Municipal, sejam mais bem aplicados.

A reunião, que costumeiramente acontece as segundas, foi transferida para sexta-feira, 28, exatamente no dia em que o município de Castanhal comemorava 79 anos de fundação. Na ocasião, o presidente da FIEPA, José Conrado, enfatizou a importância da cidade para a economia do Estado e afirmou que àquele município tem condições em sediar novas empresas, aumentando o potencial produtivo da região. “Castanhal é um potencial e tenho certeza que vamos conseguir trazer novas empresas e criar um ciclo virtuoso de desenvolvimento que servirá de modelo para outras cidades paraenses”.


De acordo com o Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), da FIEPA, o Pará deverá atrair, nos próximos três anos, R$ 105 bilhões em investimentos. Deste total, 20% será no pólo Grande Belém, que concentra os municípios vizinhos à capital paraense, inclusive, o de Castanhal. “Nesta região, serão investidos cerca de 10 bilhões de dólares, criando 29.283 empregos diretos. Isto com certeza impactará aqui no município, que tem um potencial de crescimento fabuloso, podendo atrair outras empresas e expandir ainda mais a expectativa de investimentos”, afirmou o coordenador do PDF, Luiz Pinto.


Interiorização - Com o objetivo de consolidar e expandir as ações de interiorização da FIEPA, a federação trouxe ao Pará o superintendente de Desenvolvimento Empresarial da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Ségio Lourenço, que apresentou o processo de regionalização daquela entidade, presente nos 853 municípios mineiros através de suas dez sedes regionais. Ele reforçou a importância de interiorização das atividades do Sistema Indústria. “É muito importante o Sistema Indústria com o SESI, SENAI e IEL também montar bases em cidades estratégicas, assim é possível criar cadeias produtivas em todo o Estado, aumentando a capilaridade da entidade e oferecendo às indústrias todos os programas desenvolvidos pelo sistema”.


Sistema - Logo depois foi a vez do superintendente do SESI, José Olimpio Bastos expor os projetos que a instituição está desenvolvendo em Castanhal. De acordo com o José Olimpio serão investidos no município mais de R$ 4 milhões, referentes a construção de duas praças que abrigarão unidades da Indústria do Conhecimento, além da expansão e revitalização da sede da entidade, que ganhará quadras cobertas e poliesportivas, parque aquático e academia ao ar livre.
Gualter Leitão, diretor regional do IEL, reforçou o compromisso do IEL de fomentar idéias criativas e inovadoras, além de aproximar o setor produtivo e as instituições de ensino e pesquisa do Estado. Atualmente, o IEL oferece vagas de estágio nas empresas, mantém um Núcleo Paraense de Inovação e ainda oferece cursos de Capacitação Empresarial e Profissional.


Ainda durante a reunião, realizada no auditório do SESI, houve a apresentação do diretor de gestão do SENAI, Dário Lemos. Ele apresentou o projeto de construção do laboratório de soldagem, o qual deverá ser implantado ainda este ano, em uma área de 300 metros quadrados e com custo aproximado de R$ 500 mil, expandindo a capacidade de atendimento da instituição, em Castanhal.

 
Follow us on Twitter

NewsLetter








Twitter

 

Acesso Rápido



 banner_site-redes

banner_apex_cin

 banner mercados estratégicos

 botao

 capa guiaindustrial

Banner Eletrônico Voto Cidadão


Ultimas Notícias

Mais Acessados