Notícias

Reflorestamento responsável é chave para proteção das florestas

Reflorestamento responsável é chave para proteção das florestas

Reflorestamento responsável é chave para proteção das florestas

Durante o processo de licenciamento ambiental, o Plano de Reflorestamento é um programa ambiental indispensável, em especial para aquelas que atuam na Amazônia. A forma como a empresa atende essa questão mostra muito do seu comprometimento com o meio ambiente e sua intenção de ter uma operação sustentável. No Dia de Proteção às Florestas, comemorado nesta sexta-feira (17), empresas reforçam seu compromisso com a sustentabilidade.  

 

A Imerys, mineradora que atua nos municípios de Ipixuna do Pará e Barcarena, realiza seu Plano de Reflorestamento desde a década 90 nas minas em Ipixuna. O plano hoje se tornou um compromisso da mineradora com as gerações futuras: só em 2020, já foram mais de 160 hectares plantados e nos últimos dez anos, foram mais de 400 mil mudas. “A preparação dessas áreas para um uso futuro onde o componente ambiental retorna para o centro de futuras atividades é muito importante. Esse trabalho é a garantia da sustentabilidade”, conta João Lima, Engenheiro Florestal da mineradora.

 

No reflorestamento, a equipe preza pelas espécies nativas da Amazônia como faveira, paricá, ucuuba, ipês variados, jatobá, tatapiririca, etc. A coleta de frutos e sementes baseia-se no conhecimento da Fenologia das espécies, isto é, o período em que elas florescem, frutificam e dispersam os seus frutos e sementes. A Imerys tem inovado em técnicas de plantio, inclusive com experimentos da Embrapa nas minas, além de monitorar o desenvolvimento dos plantios com apoio da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e da empresa júnior de Engenharia Florestal da universidade, a Mensuflor. A mineradora hoje atua com o maior banco genético que seu Plano de Reflorestamento já teve.

 

Os colaboradores da empresa tratam cada espécie com técnicas específicas para a germinação de cada uma. “Existem representantes que suprem o ambiente com diversas estratégias, pois são espécies que produzem frutos, outras produzem folhagem, outras produzem madeiras. A ideia do Plano de Reflorestamento é a recuperação das funções mais vitais do ecossistema a ser recuperado e por esta razão se utilizam as mais variadas espécies”, explica João Lima.

 

Parceria acadêmica

Durante as ações realizadas em parceria com a UFRA, os estudantes têm um importante papel na mineradora atuando na avaliação da qualidade das áreas reflorestadas e trabalhando em todas as áreas que estiverem em processo de recuperação: atividades de campo, gerenciamento da contratação, avaliação de solos, identificação de espécies florestais, avaliação do crescimento e mortalidade das mudas plantadas, quantificação de biomassa, entre outras atividades.

 

Para Fábio Batista, professor de Engenharia Florestal da UFRA de Paragominas e integrante da Mensuflor, a parceria projeta a universidade como parceira de uma grande empresa. “A parceria é importante não só para UFRA, mas também para a Imerys porque, quando a gente pensa em ações de reflorestamento, buscamos referências para desenvolver metodologias. Para os alunos, conseguimos trazer para o dia a dia aquilo que eles vão vivenciar após a formatura”; A Mensuflor é constituída por alunos, professores, técnicos e engenheiros que atuam diretamente nas ações da empresa.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Imerys

 

Compartilhar:
LOCALIZAÇÃO
Tv. Quintino Bocaiúva, 1588 - Nazaré -
66035-190 - Belém/PA
CONTATOS
(91) 4009-4900
ascom@fiepa.org.br
SIGA A FIEPA