Balança comercial de abril de 2018 apresenta crescimento de 4,72%

Publicado em 04/06/2018 10:39h

Fiepa Novidades

Balança comercial de abril de 2018 apresenta crescimento de 4,72%

As exportações paraenses registraram, no mês de abril, um crescimento de 4,72%, em comparação ao mesmo período de 2017, atingindo o valor total de US$ 1.228.581.571. Observou-se, ainda, que as importações obtiveram uma variação positiva de 114,60%, com relação ao ano anterior.

De acordo com análise do Centro Internacional de Negócios (CIN- PA) da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), no ranking dos Estados brasileiros, a Balança Comercial, o estado do Pará alcançou o 4º lugar na posição nacional, com o valor de US$ 1.087.334.206, quando analisado pelo saldo no mês de abril 2018. Já os totais por fator agregado apresentaram valores de crescimento de 5,07% em produtos básicos, 54,83% em produtos semimanufaturados e retração nos produtos manufaturados (-30,11%). Sendo dentre estes os produtos básicos com a maior participação econômica (82,85%), considerando abril a abril.

Quanto à importação, os totais por fator agregado no mês de abril obtiveram as variações, em igual mês no ano anterior, com um declínio nos Básicos (-46,02%), variação positiva de 124,74% nos semimanufaturados e crescimento de 179,39 nos manufaturados.

Dentre os produtos exportados pelo estado do Pará, os minérios obtiveram a participação de 84,99% dentre todos, com ênfase no minério de Ferro e na Alumina Calcinada. Sendo os principais destinos destes, respectivamente a China e o Canadá. Dos produtos tradicionais, a madeira participou com 1,66%, sendo o seu maior comprador os Estados Unidos. Dos produtos não tradicionais, a soja participou com 4,30%, sendo o seu maior comprador a China.

 De acordo com Cassandra Lobato, coordenadora do CIN, esse resultado positivo é um reflexo da melhoria do cenário da economia brasileira com relação ao controle da inflação, índices mais favoráveis e a retomada da confiança.

“As exportações continuam seguindo o seu curso natural de crescimento e tendo os minérios como principais produtos, sendo a China o nosso principal parceiro comercial”, observou. Já no mês de maio esse resultado pode sofrer uma queda devido à atual crise provocada pela greve dos caminhoneiros. “Vamos continuar monitorando e provavelmente no início de junho teremos esse resultado”, ressaltou.   

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X