Embaixador do Chile visita FIEPA

Publicado em 04/02/2019 16:02h

Fiepa Novidades

Embaixador do Chile visita FIEPA

Com o objetivo de conhecer o potencial do setor industrial do Pará e estreitar relacionamento comercial com o Estado para futuras oportunidades comerciais, o embaixador do Chile, Fernando Schmidt, reuniu-se nesta segunda-feira (04), com os representantes do Sistema FIEPA, na sede da instituição.

Na ocasião, o Centro Internacional de Negócios (CIN) apresentou o mapa da relação comercial do Pará com outros continentes e como se encontra hoje com relação à América do Sul, que apesar de ter apenas 0,04% de participação como destino das exportações paraenses, registra casos de sucesso, a exemplo da exportação de cerveja para o Paraguai. Já a REDES – Inovação e Sustentabilidade, uma iniciativa do Sistema FIEPA, mostrou o resultado do estudo Pará Investimentos, que aponta uma previsão atualizada de investimentos no Estado de R$ 126,1 bilhões até 2030, nas áreas de infraestrutura e logística, energia, mineração, agropecuária e indústria em geral.

Em sua primeira visita ao estado, o embaixador destacou que antes da reunião na FIEPA conheceu Belém e descobriu muitas oportunidades, não só no turismo, mas em outras atividades econômicas que podem fazer parte de um relacionamento maior do Pará com o Chile. “Sabemos que existem dificuldades nessa relação, pelo fato do Pará estar mais próximo geograficamente da Europa que do Chile, mas devido a pontos em comum, como a produção de minério, é possível fazermos uma interação maior”, destacou o embaixador.

O presidente do Sistema FIEPA, José Conrado Santos, disse que a inovação é uma área onde há grande oportunidade para estreitar o relacionamento com o Chile. “Esse encontro com o Embaixador do Chile é uma grande oportunidade de termos uma relação mais forte com o país, principalmente na área de inovação. Aqui no Pará temos o Instituto SENAI de Inovação que caminha nessa direção, com cabeças jovens que agregam valor em cima do potencial do Pará.

Balança Comercial - Segundo dados da balança comercial divulgada em janeiro deste ano pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e CIN Pará, de janeiro a dezembro de 2018 o Pará exportou apenas US$ 1.278 milhões para o Chile, com uma variação negativa de -34,68% em comparação com o mesmo período em 2017 e um saldo também negativo de -US$ 22.483 milhões.

Cassandra Lobato, coordenadora do CIN Pará, reforça a importância de estreitar o relacionamento comercial com o Chile, para garantir resultados mais expressivos nas exportações no Estado. “Existe um Acordo Complementar Econômico com o Mercosul-Chile (ACE-35), do qual o mercado paraense precisa se beneficiar. Mas essa iniciativa tem que partir de nós, dos nossos empresários, para aproveitarmos esse caminho como uma oportunidade para diversificar nossa balança de exportações. E o mercado chileno é muito atrativo, porque o país detém um grande poder aquisitivo e um público exigente, mas que não consegue suprir a própria demanda por produtos de alta qualidade, como por exemplo os orgânicos, e que temos total capacidade de atender”, explica Cassandra.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X