Indústria apresenta oportunidades de negócios no Brasil a empresários dos Emirados Árabes

Publicado em 18/10/2017 17:31h

Fiepa Novidades

Indústria apresenta oportunidades de negócios no Brasil a empresários dos Emirados Árabes

O Brasil vive "o momento ideal" para receber investimentos estrangeiros diante dos sinais mais sólidos de retomada da economia, avaliou o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, durante o I Encontro Brasil-Emirados Árabes Unidos em Abu Dhabi, na terça-feira (17). No seminário, realizado em parceria com a embaixada brasileira, foi traçado um panorama do atual cenário econômico e apresentadas oportunidades de negócios bilaterais. Participaram do evento empresários árabes e os presidentes de Federações das Indústrias brasileiros, entre eles, o presidente da FIEPA, José Conrado Santos, que compõe a delegação.

Robson Braga de Andrade afirmou que a conjuntura internacional e o cenário doméstico são favoráveis ao Brasil. Por um lado, disse ele, há uma grande quantidade de recursos disponíveis na economia mundial e as commodities estão com preços elevados. Por outro, há indicadores de que a recessão está ficando para trás e a economia vai retomar a trajetória positiva. Ele citou como exemplos o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) por dois trimestres seguidos em 2017 e a queda da inflação e dos juros. "A inflação e os juros brasileiros estão em trajetória de queda, criando um ambiente oportuno para novos investimentos, sobretudo na produção e na comercialização de bens e serviços", disse ele.

Os sinais positivos fizeram a CNI revisar a projeção sobre o crescimento do PIB para 0,7% este ano, com previsão de aumento do PIB industrial para 0,8%. A estimativa é que a inflação fique em 3,2%, próxima ao limite inferior da meta e a taxa básica de juros, a Selic, chegará em dezembro a 7% ao ano. A reação positiva da economia já alcança, inclusive, o mercado de trabalho, no qual se observa queda da taxa de desemprego. Com a diminuição da inflação, esse movimento recompõe o poder de compra e potencializa a tendência de recuperação”, analisou. “Na indústria, a gradual recuperação do consumo das famílias criará condições para o aumento da produção de forma mais disseminada.”

O presidente do Sistema FIEPA, José Conrado Santos, considerou o encontro com os empresários árabes positivo e ressaltou o potencial do estado do Pará para novos investimentos. “Os estudos da REDES/FIEPA mostram que até o ano de 2020 os investimentos em curso, somados aos previstos, devem alcançar o valor de R$ 124,6 bilhões. Somados dois projetos que já foram entregues, a Usina Hidrelétrica de Belo Monte e o S11D da Vale, previstos quando iniciamos esse estudo em 2015, o valor de investimentos sobe para cerca de R$ 200 bilhões”, destacou o presidente, acrescentando que o setor produtivo, representando pelo Sistema FIEPA, incentiva a atração de novos investimentos para o Estado. Um resultado positivo desse esforço, lembrou ele, veio com a notícia de que o Pará se destacou como o único estado a ter registado crescimento na produção industrial em 2016, avançando 9,5%, de acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

WORLDSKILLS – A delegação brasileira participa também, em Abu Dhabi, capital dos Emirados, da programação do WorldSkills, a maior competição de educação profissional do mundo. Mais de 1.200 competidores de 68 países realizam provas que reproduzem o dia a dia de 52 profissões técnicas. O Brasil é o atual campeão do torneio, com 27 medalhas conquistadas na última edição realizada em 2015, em São Paulo. Este ano, a delegação de competidores brasileiros é composta de 56 alunos e ex-alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). 

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X