Meio Ambiente e Construção Civil estão entre os dez segmentos mais demandados pela indústria local

Publicado em 12/08/2019 10:12h

Fiepa Novidades

Meio Ambiente e Construção Civil estão entre os dez segmentos mais demandados pela indústria local

Meio Ambiente, Construção Civil, Manutenção Industrial, Serviços Elétricos, Ensaios, Calibração e Teste, Manutenção de Equipamentos, Vigilância e Saúde, Transporte de Pessoas e Terceirização de Mão de Obra estão no ranking dos dez segmentos mais demandados pelas grandes indústrias instaladas no Pará no primeiro semestre de 2019. Os dados são do balanço divulgado pela REDES, iniciativa do Sistema FIEPA, e compõem o Relatório de Indicação de Fornecedores.

Segundo a coordenadora de projetos e pesquisa da iniciativa, Rafaela Leoncy, os serviços de engenharia, que incluem a construção civil, sempre serão os mais demandados por questões dos processos operacionais das plantas industriais. “Este ano, as demandas referentes às questões ambientais deram um ‘up’ porque estão correlatas às condicionantes das mantenedoras, bem como, a assinatura de TAC’s com o Governo”, avalia Leoncy.

O relatório é feito com base nas demandas de fornecedores que são solicitados à REDES/FIEPA, que atualmente possui mais de 2.500 fornecedores locais mapeados aptos para atendimento destas solicitações. A título de comparação, o ranking revelou que no primeiro semestre de 2018 os serviços mais demandados foram Construção Civil, Meio Ambiente, Diversos, Locação de Equipamentos, Serviços de Manutenção Industrial, Transporte de Cargas, Coleta de Resíduos, Serviços Elétricos, Serviços Gráficos, Testes e Ensaios.

Os setores da Construção Civil e Meio Ambiente, que figuraram na lista em 2018 e 2019, estão entre os mais demandados. Ainda com relação a esses dois segmentos, a Construção Civil apresentou uma queda de solicitações no primeiro semestre de 2019, se comparado ao mesmo período de 2018, indo de 23 para 13 indicações. O coordenador de planejamento e controle do grupo, Lucas Lourinho, acredita que o setor deverá ter crescimento. “A tendência é que o número de demandas cresça ainda mais, pois as indústrias estão aproveitando o momento de aceleração, para aumentar sua capacidade”, avalia. Já as solicitações do setor de Meio Ambiente, permaneceu estável, com 13 indicações, em ambos os períodos.

Só nos últimos sete anos a REDES registrou mais de 6.800 empresas indicadas. Sendo que no primeiro semestre deste ano, foram atendidas 132 demandas dos maiores projetos industriais por indicação de fornecedores; quase 30% a mais se comparado ao mesmo período de 2018. “Se o empresário quiser conhecer as oportunidades abertas no mercado industrial, ele deve habilitar sua empresa na Plataforma de Fornecedores da Redes, acompanhar as demandas disponíveis, e se autoindicar para participar da concorrência”, reforça Rafaela Leoncy.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X