PNUD apresenta oportunidades de parcerias com a FIEPA

Publicado em 20/02/2019 14:01h

Fiepa Novidades

PNUD apresenta oportunidades de parcerias com a FIEPA

Presente em aproximadamente 170 países e territórios, a Agência das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) agora tem uma representação em Belém, no escritório da ONU localizado na avenida Nazaré. Nesta quarta-feira (20), representantes do PNUD foram recebidos na FIEPA, pelo vice-presidente executivo Nilson Azevedo, para apresentar a atuação da agência no Pará e as oportunidades de parceria entre as instituições.

Pelo PNUD, estiveram presentes Cristiano Prado, líder de pessoas e prosperidade, Ieva Lazareviciute, assessora de desenvolvimento territorial, e Vanessa Gonçalves, coordenadora do escritório em Belém. De acordo com Cristiano, o PNUD atua para o desenvolvimento global, contribuindo para a erradicação da pobreza e a redução de desigualdades e da exclusão social.

Ele explicou ainda que uma das frentes nas quais a agência vai atuar no estado do Pará é o desafio de inserir os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU dentro das políticas públicas do Estado e também das estratégias de atuação do setor privado. “O primeiro passo é o mapeamento e a definição de aceleradores dos ODS para o Pará. Depois disso, conseguir que o Governo insira esses aceleradores no seu Plano Plurianual (PPA) e o setor privado, em sua estratégia”, esclareceu, acrescentando que o incentivo a esses aceleradores conta com um aporte do PNUD e também aportes dos chamados “padrinhos”, que podem ser instituições, empresas ou investidores interessados.

O fundo é utilizado, por exemplo, para estudos setoriais, identificação de gargalos e ações para mitigar esses gargalos, entre outros, tudo para facilitar a implantação dos aceleradores. Os resultados esperados, de acordo com Cristiano Padro, são: inserção efetiva da Agenda da ONU através dos aceleradores nas estratégias do setor privado local; desenvolvimento / fortalecimento de dinâmicas econômicas com fortalecimento do impacto social e ambiental; aproximação do setor privado com o setor público local, complementando as ações realizadas no território; criação de uma plataforma local para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável com dinâmica própria que pode se manter no médio/longo prazo.

O vice-presidente da FIEPA, Nilson Azevedo, disse que a Federação, como representante do setor industrial, está disposta a estudar uma forma de trabalhar em conjunto nesse projeto, desde que ele também seja benéfico ao setor. “Se for viável, pode ter certeza que podemos construir juntos”, afirmou. Nos próximos passos para esse trabalho, FIEPA e PNUD devem montar um grupo de trabalho com esse objetivo.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X