População da Volta Grande do Xingu recebe cursos de capacitação

Publicado em 27/10/2017 17:33h

Fiepa Novidades

População da Volta Grande do Xingu recebe cursos de capacitação

Este ano, a REDES – Inovação e Sustentabilidade Econômica realizou diversas atividades dentro do ‘‘Projeto de Monitoramento das Condições de Vida das Populações da Volta Grande do Xingu’’, desenvolvido pela Norte Energia com apoio do Sistema Federação das Indústrias do Pará - FIEPA.  O objetivo desta vertente do projeto é, através de cursos de capacitação, contribuir com a melhoria da renda da população que vive nas comunidades localizadas na Volta Grande do Xingu, buscando o fortalecimento socioeconômico.

Durante as atividades realizadas pela REDES/FIEPA, nos últimos quatro meses, mais de 200 pessoas foram capacitadas por meio de seis tipos de cursos como panificação, pintura, avicultura, artesanato e moda praia, artesanato em crochê e decoração de sandálias. Os cursos foram realizados em sete comunidades da Volta Grande do Xingu.“Nossa intenção é trazer para essas comunidades, que tem como principal atividade o comércio de pescado, outras perspectivas, tanto de negócios, como de melhoramento dos já existentes, criando assim uma cadeia econômica e socialmente sustentável”, explicou Eurípedes Amorim, Coordenador de Projetos e Desenvolvimento da REDES/FIEPA, um dos responsáveis pelo planejamento e organização das ações. 

 O projeto prevê ainda o fortalecimento do relacionamento dos empreendedores locais junto a essas comunidades por meio de parcerias institucionais, visitas e eventos técnicos, capacitação e inserção no mercado de produtos com identidade local. “Gostaria de agradecer a Norte Energia que trouxe esses cursos pra gente. Fiz o de artesanato e arranjos florais, onde aprendi a reutilizar coisas que estão no meu dia a dia que podem trazer bons rendimentos, mas normalmente são descartados, como a folha do cacau, a touceira do açaí e diversas sementes”, comentou Rosimar Aragão, da comunidade Landir.

Ainda para este ano estão previstos a realização de mais 2 cursos: um de artesanato e outro de plantio e manejo de cacau. “É importante destacar que todas essas atividades foram previamente aprovadas junto às comunidades por meio de consultas, eles mesmo indicaram as necessidades de capacitação e as limitações que precisavam ser sanadas, por isso, temos resultados muito efetivos”, explicou Eurípedes.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X