Representantes da União Europeia conhecem o potencial da indústria paraense

Publicado em 04/04/2019 10:43h

Fiepa Novidades

Representantes da União Europeia conhecem o potencial da indústria paraense

Em 2018, o Pará exportou um volume de cerca de US$ 3 bilhões para a União Europeia (UE), com um crescimento de 1,36% em comparação com o ano anterior. As exportações realizadas para a UE, compostas principalmente de minério, soja e madeira, representam 18,97% de tudo que é exportado para outros blocos econômicos, como Ásia, América do Norte, Oriente Médio, África e Mercosul. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e Centro Internacional de Negócios (CIN) do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA).

Com o objetivo de intensificar ainda mais as relações comerciais entre o Pará e os países da União Europeia, o Sistema FIEPA, por meio do seu Centro Internacional de Negócio, realizou nesta terça-feira, 02, na sede da instituição, um encontro com representantes de países europeus que compõem este bloco econômico. Na ocasião, foi realizado o Seminário “Oportunidades de Negócios, Parcerias e Investimentos entre Pará e a União Europeia”, no qual gestores do Sistema FIEPA (SESI, SENAI e IEL), da REDES Inovação e Sustentabilidade Econômica e o Centro Internacional de Negócios, apresentaram a atuação das entidades no Estado e o potencial econômico do setor produtivo no Pará.

Durante o encontro, a delegação europeia formada por representantes da Espanha, Eslováquia, Itália, Suécia, Croácia, Finlândia, Alemanha, Bélgica e Países Baixos, apresentaram aos gestores da FIEPA, empresários e entidades sindicais as estratégias de investimentos europeu previstos para o Estado nos próximos anos. Após o Seminário, participaram de um showroom de empresas paraenses exportadoras ou com potencial de exportação, associadas da FIEPA.

Segundo Cassandra Lobato, coordenadora do CIN/FIEPA, a UE é o segundo Bloco Econômico que mais comprou do Estado do Pará em 2018 (o primeiro é a Ásia). “O objetivo do Sistema FIEPA e do Centro Internacional de Negócios com encontros como este é de fortalecer as relações comerciais entre o nosso Estado e este que é um dos mais desenvolvidos blocos econômicos que existe hoje, formado por 28 países europeus com grande potencial de investimentos e uma demanda cada vez mais emergente para produtos brasileiros, com destaque para a Região Amazônica”, explica Cassandra.

Para o presidente do Sistema FIEPA, José Conrado Santos, a vinda da delegação ao Pará faz parte de uma agenda de desenvolvimento pensada para o Estado. “A FIEPA está sempre atenta para promover e apoiar iniciativas que visem fortalecer a nossa indústria. E a vinda dessa delegação nos possibilitou mostrar todo o potencial produtivo do Pará, como parte de uma estratégia de prospecção de recursos e investimentos voltada para impulsionar o desenvolvimento do nosso Estado”, afirma o presidente.

Michele Villani, chefe da Seção de Assuntos Comerciais da Delegação da União Europeia, afirma que a visita é importante no marco da diplomacia econômica europeia. “Já existe uma relação comercial bastante estreita entre a União Europeia e o Estado do Pará, por isso nosso objetivo é incrementar ainda mais essa relação bilateral, conhecer melhor e estudar a realidade econômica e o potencial da indústria do Estado”, explica Villani.

O Seminário na sede da FIEPA faz parte de uma imersão que a delegação europeia está fazendo em diversas federações industriais pelo Brasil. No Pará, os representantes europeus permaneceram por três dias, aproveitando para conhecer a produção de algumas indústrias associadas ao Sistema FIEPA, entre elas a Norsk Hydro Brasil, a Sococo Alimentos (e suas duas outras empresas: a Amafibra e Aqua, todas no Distrito Industrial de Ananindeua), e a Maryne Alimentos, sediada no bairro da Marambaia, em Belém. Também visitaram outros empreendimentos turísticos como Estação das Docas e Polo Joalheiro.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X