Secretário de meio ambiente do Estado fala para a indústria

Publicado em 15/02/2019 15:51h

Fiepa Novidades

Secretário de meio ambiente do Estado fala para a indústria

O titular da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (Semas), o advogado José Mauro O' de Almeida, participou na manhã desta sexta-feira (15) da reunião de trabalho promovida pelo Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará e Centro de Indústrias do Pará (CIP). Durante o encontro, empresários, representantes de entidades sindicais e demais convidados apresentaram ao secretário suas demandas e puderam conhecer os planos do novo governo para os próximos anos, na área ambiental.

Entre as principais dificuldades apresentadas pela indústria durante a reunião, estiveram o excesso de burocracia para obtenção de licenças, alto volume de taxas e impostos e falta de infraestrutura e apoio para o escoamento e verticalização do que é produzido no Estado. Para o presidente do CIP e do Conselho Temático de Infraestrutura da FIEPA, José Maria Mendonça, o Pará apresenta um ambiente de negócios hostil que impede o seu pleno desenvolvimento. “Um dos exemplos que podemos citar é o setor madeireiro, um dos mais atigindos por esse cenário hostil e por uma política ambiental doentia”, avalia Mendonça. “Um outro setor que não podemos deixar de citar é a mineração para o qual existe uma previsão de investimento de R$ 20 bilhões até 2030. Quem olha diz que é muito dinheiro, mas se avaliarmos toda a pujança e as possibilidades do setor mineral aqui no nosso estado, veremos que esse valor não representa nada. Então, uma das nossas reivindicações junto ao governo do estado é que nos ajude a mudar essa realidade, e que esteja junto com a gente nessa luta por um ambiente de negócios no qual todos possam trabalhar e gerar mais recursos para o nosso Estado”, afirma Mendonça.

O secretário falou sobre os desafios da secretaria, entre os quais o de destravar a atuação do órgão para atender de forma célere as demandas do setor produtivo do estado. Para isso, afirmou o secretário, serão necessários a reorganização da equipe, a melhoria da estrutura física, com a construção de um novo prédio, e a otimização do fluxo de trabalho para facilitar o acesso à informação. “Precisamos melhorar os fluxos de trabalho e, sobretudo, prestar um atendimento mais célere e humano para os nossos usuários. Para isso, vamos criar uma central de atendimento para ajudar na busca por informações e agilizar o andamento dos processos”, explicou O’ de Almeida.

Após ouvir as demandas do setor industrial, o secretário afirmou que não deseja estigmatizar a Semas, mas se ela não tem sido parceira da indústria, a partir de agora passará a ser. "Não podemos ficar tratando demandas individuais, por isso precisamos pensar questões estruturais para que não sejamos engolidos pela máquina da Semas. Para isso vamos precisar da ajuda de todos para que se organizem, estudem e apresentem propostas que possam nos orientar a desenvolver soluções estruturantes para todo o setor”, afirmou.

SISTEMA FIEPA - Portal da Indústria Paraense
X