Notícias

Ministro da Infraestrutura, em reunião com o Sinduscon-PA, afirma que a Ferrogrão irá acontecer

Ministro da Infraestrutura, em reunião com o Sinduscon-PA, afirma que a Ferrogrão irá acontecer

Ministro da Infraestrutura, em reunião com o Sinduscon-PA, afirma que a Ferrogrão irá acontecer

O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participou na última sexta-feira (23) de live com o Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon-PA) para debater assuntos ligados à indústria da construção na região. Entre os assuntos abordados, o ministro falou sobre a ferrogrão e a importância da ferrovia para o desenvolvimento do estado. “Estamos levando à frente esse projeto porque a iniciativa privada está trazendo esta necessidade para nós.  A ferrogrão irá deixar um traçado extremamente eficiente, com grandes raios de curvaturas, com trechos grandes em tangente. A sua construção utilizará 4066 hectares de parque, de um total de 862 mil hectares, o que significa o uso de 0,054% da área do parque”, disse Tarcísio Gomes de Freitas.

O Deputado Federal, Joaquim Passarinho, também participou da live, junto com o Vice-presidente da Federação das Indústrias, José Maria Mendonça. Que contribuíram grandemente para os debates promovidos pela reunião.

O ministro comentou ainda sobre os benefícios gerados pela construção da ferrovia. "Vai ser um corredor verde, que irá tirar um milhão de toneladas de dióxido de carbono (co²), eliminando material particulado e também diminuindo o número de acidentes. Ou seja, tem uma série de externalidades positivas. É um balanço ambiental extremamente positivo, sob todos os aspectos. A ferrogrão é um grande negócio e ela vai acontecer, o Brasil precisa dela e a necessidade vai se impor” concluiu Tarcísio.

A ferrovia visa integrar os municípios de Sinop (Mato Grosso) e Miritituba (Pará), às margens do Rio Tapajós, pela BR-163. A obra pretende gerar um escoamento de produção, com extensão de 933 quilômetros.  O projeto será muito importante para a produção agro do país, ao levar parte da carga para os portos da região Norte, em vez de destinar toda a produção para os portos das regiões Sudeste e Sul.  A estimativa é que, com a ferrovia, o escoamento da produção de milho, soja e farelo de soja se dê com maior facilidade, diminuindo cargos de frete e gerando emprego e renda.

Tarcísio também falou sobre a implantação da Hidrovia do Tocantins, a ampliação de melhoria dos acessos aos terminais portuários das regiões do Tapajós e Tocantins e o plano de investimento em rodovias federais.

O presidente do Sinduscon-PA, Alex Carvalho, falou sobre a importância da discussão para a região. "O Sinduscon-PA visa o fortalecimento do setor, mas sempre aderido ao beneficiário final, que é a sociedade, então me sinto muito orgulhoso por estar representando esta entidade, que tem trabalhado para um Pará melhor. Que possamos exercer a nossa atividade institucional dentro do âmbito nacional, com a devida representatividade e a importância que o nosso estado merece”, declarou.


Compartilhar:
LOCALIZAÇÃO
Tv. Quintino Bocaiúva, 1588 - Nazaré -
66035-190 - Belém/PA
CONTATOS
(91) 4009-4900
ascom@fiepa.org.br
SIGA A FIEPA