Notícias

Equipe do SENAI participará do Torneio SESI de Robótica First Lego League

Equipe do SENAI participará do Torneio SESI de Robótica First Lego League

Equipe do SENAI participará do Torneio SESI de Robótica First Lego League

Nos dias 31 de janeiro a 1º de fevereiro de 2020 o Pará se tornará sede de uma das maiores competições de robótica educacional do mundo. Pela primeira vez o estado receberá o Torneio SESI de Robótica First Lego League, uma disputa que desafia crianças e adolescentes de 9 a 16 anos a encararem problemas da sociedade moderna e encontrarem soluções para estas questões. No Pará o evento será realizado no SESI Ananindeua e a visitação será aberta ao público.

A primeira edição do Torneio no Pará reunirá 22 equipes de estudantes do próprio estado, do Maranhão e do Amapá. A disputa reúne times de dois a dez integrantes para a construção de robôs baseado na tecnologia LEGO Mindstorms, que devem ser programados para cumprir uma série de missões. Além do aprendizado na robótica em si, os alunos também são despertados para valores como respeito, ganho mútuo e competição amigável.

Uma dessas equipes é a Robô Liga SENAI, primeira turma de robótica do SENAI composta por estudantes dos cursos de Aprendizagem das áreas de Construção Civil e Gestão da unidade Getúlio Vargas. Vinícius Moreira, integrante da equipe, destaca os benefícios da robótica para a sua formação. “A robótica me ajudou a encontrar a área de formação, me trouxe conhecimento, agilidade, raciocínio lógico e a oportunidade de encontrar novas amizades neste torneio”, diz o estudante. 

O tema da temporada 2019/2020 é City Shaper - Construindo cidades inteligentes e sustentáveis e os competidores são avaliados em quatro categorias. No Projeto de Inovação as equipes precisam apresentar soluções inovadoras para problemas enfrentados pelas cidades como, por exemplo, transporte, acessibilidade ou desastres naturais, sempre atrelando à melhoria dos bairros e das cidades no futuro.

No Desafio do Robô os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões. Para isso, o robô pode capturar, transportar, ativar ou entregar objetos na mesa de competição, utilizando, por exemplo, guindastes, elevador de obras, drone de inspeção e construções em aço. Tudo de forma lúdica, simulando situações reais. As equipes têm direito a três rounds, de 2 minutos e 30 segundos cada, para execução das tarefas.

Os robôs, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Os times podem utilizar sensores de movimento, cor, controladores e motores. Os juízes levam tudo isso em consideração, além da estratégia e programação. 

Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar que sabem trabalhar em equipe, com inclusão, diversão e inovação. Os valores devem ser praticados por todos os participantes, competidor, técnico, juiz ou qualquer outra pessoa envolvida na competição. São valores humanos que descrevem um modo de atuar em conjunto e que valoriza o respeito mútuo e o trabalho de alta qualidade. 

 

Compartilhar:
LOCALIZAÇÃO
Tv. Quintino Bocaiúva, 1588 - Nazaré -
66035-190 - Belém/PA
CONTATOS
(91) 4009-4900
ascom@fiepa.org.br
SIGA A FIEPA